Formação

fulvio_img_001

 

Dr Fulvio Rossetti
CRM 72172

Dr. Fúlvio Rossetti, médico cirurgião, especializado em ortopedia, formado pela faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo – Curso de Residência Médica em Ortopedia e Traumatologia realizado na Santa Casa de São Paulo – Pavilhão Fernandinho Simonsen.

 

Pós-Graduação: Mestre em Medicina na área de Ortopedia e Traumatologia – Mestrado realizado na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, com defesa pública de Tese.

Membro Titular da SBOT (Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia) – aprovado em concurso.

Curso de especialização em Medicina Esportiva realizado na Escola Paulista de Medicina (UNIFESP).

Membro titular das sociedades de cirurgia do joelho e artroscopia – SBOT.

Membro da ISAKOS (International Society Knee and Arthroscopy Surgery).

Membro da AAOS (American Academy of Orthopaedics Surgeons).

Membro Internacional da AO/ASIF – Suíça. (Estudo de Osteossíntese)
Cursos de artroscopia nos Estados Unidos da América.

Médico Ortopedista da equipe de futebol profissional da Sociedade Esportiva Palmeiras (temporadas de 2002 a 2005)

Cirurgião Ortopedista do corpo clínico dos hospitais:
Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Santa Catarina e Hospital São Luiz.

Especialidades

Lesões do Joelho

joelho-01– LESÃO DE MENISCO:
Os meniscos são estruturas constituídas 75% por fibras colágenas, de formato semi circular em forma de meia lua. Recobrem cerca de 2/3 da superfície articular da tíbia. Tem como funções a nutrição da cartilagem articular, o auxílio na distribuição do líquido sinovial, na estabilidade secundária do joelho e na distribuição de carga na superfície articular.

As lesões meniscais podem ocorrer por traumas indiretos, principalmente os rotacionais, ou aparecer incidiosamente por processos de degeneração do menisco.

O tratamento é baseado principalmente no tipo e localização da lesão. Pode variar entre conservador, com fisioterapia e uso de analgésicos/antinflamatórios (menos usual e mais utilizado para pacientes idosos com alterações degenerativas e sem sintomas mecânicos), e o tratamento cirúrgico, realizado por artroscopia para ressecção da área lesada ou sutura da mesma.

– LESÃO CONDRAL:
A cartilagem é o tecido que reveste as superfícies articulares, proporcionando um melhor deslizamento entre as superfícies ósseas. Suas lesões são freqüentes e causam dor e derrame nos joelhos. Podem estar localizadas em diferentes locais do joelho porém o sítio mais comum é na patela e tróclea do fêmur (condromalácea).

Seu tratamento depende do grau da lesão e intensidade dos sintomas. Lesões em fase inicial podem ser tratadas de forma conservadora.
O grande objetivo é a melhora da dor e impedir sua evolução. Existem vários métodos de tratamento cirúrgico podendo ser utilizadas de forma isolada ou em associação. As mais utilizadas são desbridamento artroscópico, microfaturas, abrasão, mosaicoplastia, transplante autólogo de condrócitos.

– ARTROSE:
A artrose ou osteoartrose dos joelhos é o desgaste da articulação que pode causar dores, inchaços e deformidades na articulação.

Seu tratamento passa por várias etapas, dependendo da intensidade dos sintomas e da idade do paciente. Desde tratamento medicamentoso e fisioterápico até procedimentos cirúrgicos paliativos (como a osteotomia ) e definitivos (como a artroplastia, ou prótese, parcial ou total).

– LESÃO DO LIGAMENTO CRUZADO ANTERIOR (LCA):
A lesão do LCA representa quase 75% das lesões traumáticas do joelho.
Seu tratamento varia de acordo com a idade e estilo de vida do paciente. Pacientes jovens ou que praticam esportes tem como tratamento definitivo a cirurgia, onde um enxerto de tendão é colocado no sítio primário do ligamento via artroscópica. A cirurgia de ser seguida de um processo de reabilitação fisioterápica que dura entre 6 e 8 meses.

Tratamentos não Cirúrgicos

– VISCOSSUPLEMENTAÇÃO ARTICULAR

Tratamento medicamentoso, não cirúrgico, através de infiltração intra-articular. Ou seja, da injeção da medicação dentro da articulação, com o objetivo de proteger a cartilagem, assim como melhorar seu funcionamento e estimular sua icatrização em casos de lesão e/ou desgaste (artrose).

Cabe ressaltar que não se tratam das temidas infiltrações com corticóide que eram feitas com muita frequência para alivio da dor há décadas, e sim um tratamento moderno e eficaz para proteção e analgesia das articulações (juntas) com um edicamento condroprotetor (protetor da cartilagem) chamado ácido hialurônico.

Com mais de 3.000 casos tratados e catalogados em sua prática profissional, o Dr Fulvio possui grande experiência clínica neste tratamento e, principalmente destaca sua eficácia e melhora das dores e qualidade de vida numa gama muito grande de pacientes. Ressalta porém que suas indicações devem ser respeitadas de acordo com o grau do desgaste, tipo e localização
da lesão, atividade física, grau de solicitação musculoesquelético, doenças associadas, ou seja, a indicação deve ser individualizada.

Mesmo nos casos de artrose avançada, pode ser usada para alívio da dor enquanto o paciente é preparado para o tratamento cirúrgico ou mesmo como paliativo nos casos em que há contraindicação de cirurgia ortopédica por problemas clínicos como diabetes ou hipertensão de difícil controle, cardiopatia, etc, e também em indivíduos como tentativa de se evitar o
tratamento cirúrgico.

– PLASMA RICO EM PLAQUETAS (PRP)

Com o objetivo de estimular a cicatrização de lesões musculares, tendinosas, ligamentares e articulares pode ser usado um método através de aplicação de plasma do próprio indivíduo, enriquecido com suas plaquetas (célula sanguínea fundamental na cicatrização).

Por um método realizado por biomédicos especializados, uma amostra de sangue é colhida do paciente, preparada e separada a fração de plaquetas em diversas formas de apresentação, desde líquido até gelatinoso. Esse material é aplicado pelo médico na lesão, por métodos cirúrgicos e/ou injeções no local com ou sem auxílio de ultrassonografia para guiar a infiltração.

O Dr Fulvio utiliza tal procedimento na complementação de cirurgias artroscópicas, como na reconstrução do ligamento cruzado anterior e sutura de menisco, e na reparação tendinosa e ligamentar de várias articulações.

Tem se mostrado terapia promissora, porém mais estudos devem ser feitos, assim como um “follow up” (seguimento) de pacientes por tempo mais prolongado, por tratar-se de terapia recente.

– TERAPIA POR ONDAS DE CHOQUE

Através de utilização de ondas de choque por uma máquina, no consultório, o Dr Fulvio realiza tratamentos em ortopedia visandoo melhorar casos de tendinite crônica ( ombro, joelho, tendão de Aquiles), fasceíte plantar (esporão de calcâneo), epicondilite do cotovelo (cotovelo do tenista), etc.

O tratamento está indicado para pacientes que já foram submetidos a outros tratamentos convencionais como fisioterapia, tratamento medicamentoso, acupuntura porém que não apresentaram melhora completa do quadro.

Tal tratamento pode evitar o procedimento cirúrgico.

– ÁCIDO HIALURÔNICO COMPATÍVEL COM PARTES MOLES

Tratamento muito recente através da aplicação deste medicamento na estrutura lesionada (tendão ou ligamento), tem-se mostrado eficaz no tratamento e cicatrização de algumas lesões, principalmente na prática esportiva (tendinite ou cotovelo do tenista, “tennis elbow” e entorse com lesão ligamentar do tornozelo)

Atendimento

Por favor, faça o seu agendamento com antecedência, para que possamos lhe dar um melhor atendimento. Obrigado!

Detalhes de Contato
Reserve uma mesa